Fotos de pessoas com as partes íntimas viradas para o Sol chamaram a atenção nas redes sociais nos últimos dias. Segundo Meagan, pessoa que aparece em uma dessas fotos, e que se auto define como terapeuta, o ponto vital da experiência é o períneo (parte entre o ânus e a vagina). Segundo ela conta, alguns minutos de banho de sol no local fornecem energia para horas de atividade física.




“Dá mais energia do que xícaras de café. Não apelo mais ao café para dar partida ao meu dia. Estou tirando a energia de que preciso do sol. Estou dormindo melhor e precisando dormir menos”, disse ela em reportagem do “Sun”.
Ela diz que a técnica surgiu em Cingapura e que “o objetivo não é bronzear. Protetor não é exigido. O principal conselho é não passar de cinco minutos de exposição ao sol”.
Além dela, o movimento conta com outros adeptos, como Troy Casey, que tem mais de 40 mil seguidores no Instagram e diz que toma o banho de sol íntimo sempre que o clima ajuda.
Vale ressaltar, que não existe qualquer comprovação científica que sustente o método.