A campeã do “Big Brother Brasil 4”, Cida revelou que perdeu o prêmio de R$ 500 mil e tudo o que conquistou, devido a golpes sofridos por pessoas próximas. A ex-babá, que chegou a ter uma casa na Praia do Saco, em Mangaratiba (RJ), com direito a piscina, hoje vive em uma quitinete.




De acordo com o que ela revelou em entrevista a Record, o dinheiro foi gasto depois que ela se tornou fiadora de uma ex-assessora, com honorários de um advogado e empréstimos a amigos e parentes.

O primeiro gasto na Justiça foi para provar que não tinha relação com um homem que pediu metade do seu prêmio. A segunda enrascada foi para se livrar de uma assessora que não pagou aluguel de uma casa em que Cida era fiadora.






“Eu fiquei um pouco preocupada (com a perda do dinheiro). A gente não tem nada, aí consegue um dinheiro e depois ele vai saindo, saindo e não tem retorno nenhum. Sempre tem um para pedir aqui, outro ali. Meu maior investimento foi a minha casa. Fiz tudo: coloquei piscina, área. Era imensa, muito bonita. E tive outros problemas com justiça: gastei muito com advogado”, disse Cida em entrevista a Geraldo Luís.

“Conheci uma pessoa, que se dizia assessora, e ela pediu pra ser fiadora de uma casa dela no Recreio [Rio]. Resumindo tudo, essa pessoa não pagou o aluguel da casa em que ela estava. Me colocaram na Justiça, negociei com a dona da casa. Gastei um dinheirão na reforma da casa da mulher. E o acordo dela foi tirar meu nome do processo. Gastei o dinheiro todo que tinha e ela não tirou. Fiz a reforma e ela agiu de má-fé”, contou, aos prantos.






A perda da casa em Mangaratiba é uma das maiores dores de Cida.

“Foi um investimento que fiz para o futuro dos meus filhos. Ainda que o dinheiro acabasse, eu teria o imóvel. Hoje estou levando minha vida simples, porque confiei em pessoas… A gente é boa demais, as pessoas acabam se aproveitando. Errei muito em confiar muita gente. O erro foi até meu. A gente tem que confiar em Deus, não nas pessoas, mas aconteceu, né? Estou aí lutando de novo”.

Atualmente, Cida não tem emprego fixo e complementa a renda de R$ 1500 do marido motoboy vendendo bolos em potes. Na quitinete, ainda vivem dois filhos dela, frutos de outro relacionamento. Todos dormem em um mesmo quarto.