O gestor de Segurança Municipal, Paulo Sérgio Giacomelli Stel confirmou a abertura de barreiras de proteção na cidade de Jundiaí, visando garantir a Saúde Pública. Em entrevista à 3.ª edição do Boletim TVTEC desta sexta-feira (22), às 17 horas, transmitida ao vivo pelas redes sociais e pelo canal 24 da NET, o gestor adiantou que a Guarda Municipal e a PM atuarão em conjunto com a área de Promoção de Saúde.




“O objetivo é orientar e conscientizar as pessoas para que evitem aglomerações e atividades desnecessárias. As barreiras estarão nas Avenidas 9 de Julho, Serra do Japi, 14 de Dezembro, Avenida Jundiaí – locais de grande fluxo”, disse. A abordagem será tranquila. “O intuito não é restringir o direito de ir e vir. Não serão barreiras policiais ou de segurança. Queremos orientar e ajudar a conter a pandemia. São barreiras de proteção”, reiterou.

FERIADO ANTECIPADO

O gestor da Casa Civil, Gustavo Maryssael, esclareceu que a antecipação do feriado de 9 de Julho para a segunda-feira (25), na cidade, se deu para cumprir determinação do governador João Dória. “Esse feriado foi antecipado para todo o Estado de São Paulo. Portanto, Jundiaí acompanhou a determinação com as restrições dos feriados normais”, comentou.




Segundo ele, o prefeito de Jundiaí,Luiz Fernando Machado, publicou um decreto local mantendo os locais de acompanhamento da mulher na área oncológica e as unidades sentinelas, como todo trabalho de combate e prevenção à pandemia da Covid-19. “Funcionarão as unidades de atividades essenciais de trabalho contínuo, como a Guarda Municipal, por exemplo”, informou o gestor.

Gustavo acrescentou que a medida foi adotada para buscar a ampliação do isolamento, para as pessoas evitarem os deslocamentos e só saírem se for necessário. “Não é um dia de lazer. É dia de contribuir com a não propagação do coronavírus”, alertou.




QUADRO DA PANDEMIA

O gestor de Promoção de Saúde, Tiago Texera, foi o último entrevistado e adiantou que mais dois óbitos foram notificados em Jundiaí, pelo novo coronavírus – dois homens, um de 73 anos e outro de 53 anos – elevando para 43 mortes na cidade. Tiago disse que o número de pessoas que necessitam de leitos vem aumentando. A taxa de ocupação da UTI do São Vicente está em 65% e de leitos privados 72%.




O gestor comentou mais uma vez o comportamento da curva na segunda quinzena de maio que chega a 130 a 140 pacientes-dia ocupando um leito. “Não corremos risco de não ter leito. Mas o número de contaminados cresce e o número de pessoas que precisa de leito está em alta também”, alertou. Segundo ele, o município está chegando num ponto alto do crescimento da curva, que deve começar a cair em julho ou agosto. “A semana que vem deveremos sair de 117 leitos disponíveis para 139″, se for necessário”, acrescentou.




Nesta edição, também foi atualizado o Informe Epidemiológico de Jundiaí e os números da pandemia no mundo, no Brasil e no Estado de São Paulo.